PLANEJANDO O ROTEIRO

Múltiplas são as opções de roteiro na Grécia, o tempo parece sempre escasso e a escolha de quais lugares visitar, muito difícil. A primeira viagem servirá tão somente para atiçar o seu apetite de retornar mas, será insuficiente para se deliciar com tantas belezas deste país. Cada região do continente, assim como cada grupo de ilhas, tem contrastes geográficos e arquitetônicos. Mesmo dentro de um grupo de ilhas, cada uma tem suas peculiaridades e identidade própria, o que as torna incomparáveis entre si. 

Se forem poucos os dias de viagem, procure traçar um roteiro que evite longos percursos para não perder muito tempo em barcos ou aeroportos. Escolha um único grupo de ilhas ou uma parte do continente e deixe as outras regiões para uma viagem seguinte.  

São inúmeras as ofertas de cruzeiros pelas ilhas, incluindo viagens de um dia por 3 ilhas (Ydra, Poros e Égina), de 3 dias pelas Cíclades ou de 5 a 7 dias pelas Cíclades, Dodecaneso e retornando à Atenas. Existem ainda alguns cruzeiros que incluem Itália, Turquia e/ou Israel. 

Pessoalmente não recomendo os cruzeiros. São muitas ilhas visitadas em pouco tempo, ficando apenas uma idéia dos encantos de cada lugar, não permitindo aproveitar tudo que elas têm a oferecer. Enquanto se perde muito tempo navegando, a agradável vida das ilhas gregas está lá fora. Um exemplo típico são os cruzeiros que ficam apenas 3 horas em Mykonos , entre 17 e 20 horas, excluindo a possibilidade do turista aproveitar as lindas praias e a agitada vida noturna da ilha. Parte-se com a sensação de sentir o delicioso aroma do vinho sem poder degustá-lo. 

Três dias é o tempo mínimo para se curtir uma ilha. Se tiver um roteiro pré-definido, que envolva aviões, faça sua reserva com antecedência, pois os aviões são pequenos e os lugares limitados. Se o roteiro pelas ilhas envolver barcos, tenha em mente que o número de dias poderá será determinado não só pela sua vontade, mas também pelos dias e horários que os mesmos passam por cada ilha naquela semana (especialmente nas menos turísticas). Muitas vezes só se consegue obter uma informação correta na própria ilha. Outro fator a considerar sempre é a possibilidade de ficar retido alguns dias na ilha, em função dos ventos que, às vezes, não permitem que os barcos atraquem. 

Quando se tem um tempo maior é muito interessante sair pelas ilhas sem um roteiro definido, decidindo-se de onde se está para onde se quer ir. Surpresas agradáveis poderão ser encontradas em ilhas pouco conhecidas que não estavam em seus planos iniciais, descobrindo-as encantadoras. Sempre haverá algum grego que lhe dará uma boa dica.  

A Grécia, embora muito conhecida por suas ilhas, tem um continente rico em paisagens, vilarejos, rios, cachoeiras, praias e montanhas. Portanto, não descarte a hipótese de percorrê-lo. 

Lembre-se : na Grécia nada se faz com pressa, é um país para se curtir vagarosamente e para se voltar muitas vezes.

Música : Epitelos - Keti Garbi e Natasa Theodoridou